Obesidade canina atenção à fome excessiva dos cães

Obesidade canina fome excessiva .

Obesidade canina atenção à fome excessiva dos cães .

Obesidade canina atenção à fome excessiva dos cães
A fome excessiva dos cães pode torná-los obesos. Além disso, comportamentos agressivos e compulsão por comida prejudicam a saúde do pet. Entenda mais sobre a obesidade canina e o perigo em dar comida ao mascote sempre que ele pedir.

Obesidade canina atenção à fome excessiva dos cães Obesidade canina atenção à fome excessiva dos cães

Ricardo Tamborini na Revista Mundo Dog.

Cachorro que pede comida à mesa com seu olhar (fatal) de pidão não deve ser considerado fofo, já que essa atitude pode causar problemas para ele e para você. “A alimentação excessiva junto à falta de exercícios estão elevando cada vez mais a obesidade canina”, revela Ricardo Tamborini, adestrador e especialista em comportamento canino.
Aqui no Brasil, estima-se que, em média, 30% a 40% dos cães estão obesos ou com sobrepeso.

Isso acontece por mau comportamento dos tutores, que acabam cedendo aos pedidos do pet. “Podemos usar a comida como um petisco altamente palatável para o treinamento. O que não devemos fazer nunca é corresponder ao pedido do próprio cão, pois assim estaremos ensinando que pedir comida é a melhor forma de consegui-la”, avalia Luiz Henrique Venâncio, adestrador de cães.
Os cães acabam tendo essa fome excessiva, pois são capazes de comer muito mais do que o necessário. 

De acordo com os adestradores, todo cão pode aprender a parar de ser guloso em qualquer momento da vida, seja ele filhote ou adulto.
Mas, quanto mais velho ele for, maior será o tempo para adequá-lo à nova dieta e rotina.

Além de pulos, latidos e choros, ele pode se tornar agressivo para conseguir o que deseja. O quadro pode se agravar. “É perigoso quando o mascote começa a roubar comida da mesa, abrir o armário, a geladeira e comer até passar mal. Sem a orientação de um adestrador, a situação pode se agravar para uma compulsão, fazendo com que ele passe a comer pedras, roupas etc.

Fonte de entrevista: Ricardo tamborini - Adestrador e especialista em comportamento canino

 

Confira essa matéria no site da Revista Mundo Dog

Confira!

 

 


Publicidade

Gostou desse artigo? Deixe o seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.